Ações dos voluntários da Vida Ativa São José 

Confraterniza%C3%83%C2%A7%C3%83%C2%A3o_V
Confraterniza%C3%83%C2%A7%C3%83%C2%A3o_v

 História das atividades

AASSOCIAÇÃO VIDA ATIVA SÃO JOSÉ - RELATÓRIO ANUAL - ANO 2011 Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica de número: 11.266.274/0001-43. Aprovada pela Instituição Normativa RFB nº 748, de 28 de junho de 2007 - CRICIÚMA,

 Este relatório tem por objetivo comentar as atividades realizadas pela Associação Vida Ativa São José - AVASJ - durante o ano de 2011, bem como exemplificar sua função social. A AVASJ é composta atualmente pelo seguinte corpo diretor:  Jiovani Fuzer – Presidente Adair de Souza – Vice-Presidente Maria Rosana de Villa Fernandes – Primeira Secretária Elisa Maria Duarte da Silva – Segunda Secretária Maria Argentina de Souza – Tesoureira Maria Luiza Lessa Matos – Segunda Tesoureira Valteir Domingos – Conselho Fiscal Eliete Leopoldo De Oliveira – Conselho Fiscal Angela Cristina Eduardo – Conselho Fiscal Conrado Contessi – Conselho Fiscal Suplente Ivonete Laurentino Matias – Conselho Fiscal Suplente Almir Fernandes – Conselho Fiscal Suplente

 

1. INTRODUÇÃO O grupo Vida Ativa São José - criado em 29 de maio de 2006 - é atualmente interdisciplinar, sem fins lucrativos e presta apoio ao TRM (Traumatizado Raqui- Medular) e aos seus familiares, estando nomeada como Associação Vida Ativa São José , tal grupo conta com apoiadores diversos segmentos da sociedade. Possui uma conta:982342 Agência UNICRED Criciúma SC – 3420-7 , onde os colaboradores podem depositar. Por não haver uma associação especializada em cuidados e orientações a pacientes com TRM (Traumatismo Raqui-Medular) e seus acompanhantes/familiares aqui nessa região, e à partir de evidências cotidianas, percebeu-se a necessidade 2 de se estabelecer um acompanhamento e um vínculo de promoção e educação em saúde, oportunizando orientações acerca da recuperação, reabilitação e adaptação nas suas possibilidades e dificuldades pós alta hospitalar. Objetivando uma melhor qualidade de vida e buscando evitar assim, complicações indesejáveis, tais como: 1. Mortalidade pós-alta;

2. Seqüelas graves, secundárias com novas internações;

3. Ausência de serviço de apoio e orientação aos pacientes e familiares;

4. Estrutura de saúde deficiente para o atendimento ao paciente TRM;

5. Isolamento social.

            Além dos voluntários da área de saúde, a AVASJ conta também com pessoas da comunidade que demonstram interesse ou possuem entendimento sobre o assunto; também há colaboradores e colaborações chamadas de esporádicas, uma vez que não são mensais (visitas de pessoas interessadas, doações de lanches, camisetas, folders, banners, entre outros). Contudo, busca-se aproximar os casos existentes na região da AMREC (Associação dos municípios da região carbonífera), com interesse de resgatar o paciente com algum trauma na coluna vertebral para a vida social, mostrando a este que existe possibilidade de uma melhor qualidade de vida, mesmo estando impossibilitado de andar com as pernas. Essa aproximação proporciona um ciclo natural do ser humano: convivência, troca de experiências, orientações e informações profissionais, debates, integração, entre outros; contribuindo para o crescimento, adaptação e reabilitação do paciente, bem como fornecendo subsídios para quem o assiste em seu domicílio. Transcendendo desde barreiras físico-ambientais, até fisiológicas, emocionais, culturais e sociais. A atenção está centrada tanto no paciente com trauma raquimedular, quanto nos familiares e cuidadores que os acompanham nessa trajetória. No período de hospitalização, pacientes, familiares e cuidadores, recebem a atenção e os cuidados necessários para o processo de reabilitação. No retorno ao seu domicílio, pacientes e familiares - usualmente sem nenhum acompanhamento interdisciplinar - encontram dificuldades, muitas vezes não sabendo lidar com as situações, podendo desta forma, gerar conflitos interpessoais e déficit na reabilitação. A AVASJ vem proporcionar um espaço para a promoção de saúde, aos pacientes e envolvidos que estão vivenciando em seu cotidiano as dificuldades e 3 adaptando-se a essa nova fase da vida. Sendo que os pacientes e familiares podem entrar em contato com os integrantes e receberem suporte, caso esse seja necessário. Destaca-se que, dentre os apoiadores, não se pode deixar de salientar o importante papel da Sociedade Literária e Caritativa Santo Agostinho (Hospital São José), pois, além de preocupada com o desenvolvimento do grupo, disponibiliza recursos locais que possui para manutenção, sustentação e crescimento - através da liberação de seus profissionais: médicos, fisioterapeutas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, terapeutas ocupacionais, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais e pedagogos para a participação das atividades e reuniões. Além disso, a entidade beneficia o grupo deixando a disposição um espaço para a realização dos encontros que se fazem necessários, tais quais reuniões da diretoria, encontros com os pacientes com TRM, familiares, voluntários e colaboradores. A associação conta atualmente com 32 cadeirantes cadastrados. No decorrer de 2011 foram registrados 2 novas ocorrências de acidentes. Por isso, estamos presentes em todos os eventos de conscientização de trânsito.

 

2. OBJETIVOS DA AVASJ

1. Orientar os portadores de TRM, familiares, cuidadores e amigos, quanto aos atendimentos imediatos e tardios, relativos aos cuidados de saúde após a alta hospitalar.

2. Promover debates, discussões e trocas de experiências, sobre os diversos temas, referentes à vida do portador de TRM.

3. Mobilizar autoridades competentes, com relação às questões inerentes ao portador de seqüelas, tais como, acessibilidade a locais públicos, seguridade social, etc.

4. Prevenir o agravo de seqüelas do TRM.

5. Dar apoio psicológico, clínico, jurídico, espiritual, social e cultural ao portador de TRM.

6. Servir de base para implantação de um centro de referência em atendimento portador de TRM.

7. tendimento hospitalar. A Equipe Multiprofissional e voluntária da Associação Vida Ativa São José dá uma atenção especial ao portador de TRM, quando em regime hospitalar. Os pacientes que necessitam de cuidados especiais - como o de escara – internados, recebem 4 orientações e são avaliados pela enfermeira Karina Zimmermann, especialista na área e voluntária do grupo. Outras patologias também são tratadas. Os cadeirantes, que tem condições, fazem visitas, dando apoio, partilhando suas experiências e mostrando um novo jeito de viver. A equipe multidisciplinar e os voluntários dão uma atenção muito especial aos familiares e cuidadores, orientando-os quanto aos cuidados e ao jeito de lidar com o lesado medular pós-alta. A eles é entregue o Manual de Orientações, contendo os principais cuidados que se deve ter em casa na alta hospitalar.

 

3. REUNIÕES

  O grupo se reuniu nas última sexta-feira de cada mês, das 14 horas as 17 horas, na Clínica de Fisioterapia São José - andar térreo do Ginásio do Hospital São José - situado na Rua Júlio Gaidzinski, nº 190, Bairro Centro, CEP 88801-110 - Criciúma -SC. O primeiro horário - das 14:00 as 16:30 - destina-se à discussão e educação em saúde, onde todos os integrantes ouvem e discutem sobre o tema programado. O segundo momento - das 15:30 às 17:00 - é dedicado à descontração, no qual se faz uma confraternização e as pessoas trocam práticas, conhecimentos em pequenos grupos - conforme o interesse de cada um - permeado por um Coffe Break. As pessoas têm liberdade de perguntar, conversar, tirar dúvidas e deixar o ambiente no momento em que considerarem necessário.

 

4. ATIVIDADES DO ANO DE 2011:

 

ACONTECIMENTOS, REUNIÕES E ENCONTROS.

4.0 - JANEIRO: -No dia 12 foi realizada uma reunião na biblioteca do Hospital São José, com o objetivo de planejar os encontros do ano. Participaram do encontro o Dr. Jiovani Fuzer, a colaboradora Ana Maria Mezzari, a terapeuta ocupacional Angêla Cristina, o fisioterapeuta Carlos Augusto de Souza, a enfermeira Karina Zimmermann e a Irmã Maria Argentina. - No dia 19 as 7:30h reuniram-se no colégio marista o Dr. JiovaniFuzer ea Irmã Maria Argentina de Souza com o diretor da referida instituição, Valentim Fernandes, e o responsável pela pastoral do colégio Sr. Anerino. O encontro teve por objetivo apresentar a AVASJ à instituição Marista e propô-los uma parceria com a Associação - ressaltando que a AVASJ possui CNPJ e é reconhecida como serviço de utilidade pública e também a parceria com o Hospital São José. O colégio Marista, então, na figura do diretor Valentim, se mostrou disposto a formar parceria com a Associação, bem como disponibilizar a participação do grupo de jovens e da pastoral espiritual – 5 responsável pela realizaçãode eventos e missas nas últimas quintas-feiras de cada mês com alunos e comunidade em geral – em atividades realizadas pela AVASJ. Também disponibilizou, para uso da Associação, o auditório e salão de esportes e para comunicação o endereço eletrônico agaldino@marista.org.br. - No dia 29 foi realizado, no Balneário Rincão, um passeio ciclístico onde a AVASJ esteve presente distribuindo panfletos sobre a Associação e também fazendo um trabalho sobre educação no trânsito, em parceria com a Delegacia Regional de Polícia da 6ª Região – Criciúma.

 

4.1 - MARÇO: - No dia 18 foi realizada uma reunião, na sala de fisioterapia do Hospital São José, com a participação de Dr. Jiovani Fuzer, Irmã Maria Argentina, Sr. Altamiro Bittencourt, Ângela Cristina Eduardo, Pedro Pedroso, Izabel Zanette, Rindalta Oliveira, Daniela Preis Juvêncio, Ana Mezzari e Rosana de Villa Fernandes. O objetivo do encontro foi montar um programa de necessidades e elaborar um projeto de reabilitação global, visto que a cidade de Criciúma e outras cidades da região estão carentes de espaços para reabilitação. Buscou-se levantar as demandas, mensurar a população a ser assistida, sendo o projeto criado para atender pessoas da AMUREL – Associação de Municípios da Região de Laguna – AMREC – Associação de Municípios da Região Carbonífera e AMESC – Associação de Municípios do Extremo Sul Catarinense. Cada profissional, dentro da sua área - nutrição, psicologia, terapia ocupacional, medicina, enfermagem, assistência social, administração – ficou de elencar suas necessidades em equipamentos e ambientes, para que assim o projeto pudesse ser enviado a um arquiteto, com a finalidade de dar corpo àquilo que se planejou. Dentre o que foi discutido, estabeleceu-se que o projeto possibilitaria a reabilitação do paciente em diversas áreas, contando com piscina, quadra esportiva, consultórios, acomodações e anfiteatro. -No dia 25 foi feita uma reunião na sala de fisioterapia do Hospital São José, a qual começou com apresentação do Padre Samiro – que fez uma reflexão sobre páscoa e quaresma. Tendo em seguida uma palestra com o enfermeiro Gleidson Rodrigues, para os cadeirantes homens, sobre o tema “Auto Sondagem de Alívio” aos demais cadeirantes e acompanhantes foi passado um vídeo da festa de final de ano.

 

4.2 - ABRIL - No dia 18, reuniram-se no Hospital São José a Irmã Maria Argentina, o Deputado Federal Acélio Casagrande e o Prefeito de Bom Jardim da Serra – SC, Rivaldo 6 Maccari, afim de discutir os novos projetos da AVASJ para serem encaminhados à Brasília. - No dia 29 a Associação se reuniu na sala de Fisioterapia do Hospital São José. O encontro teve início com uma dinâmica promovida pela psicóloga Fernanda e relatos de pacientes sobre sua vivência antes e após o trauma raqui–medular. Em seguida, ocorreram momentos com músicas para promover melhor integração do grupo.

 

4.3 - MAIO - No dia 27, membros da AVASJ reuniram-se na Clínica de Fisioterapia do Hospital São José, com a finalidade de assistir à palestra sobre “ Equoterapia – Reabilitação com cavalos”, ministrada pelos fisioterapeutas Carlos, Glória e Nara e pelo psicólogo Régis.

 

4.4 - JUNHO -No dia 10 houve uma reunião da diretoria da AVASJ, no consultório do Dr. JiovaniFuzer, para tratar de assuntos como o planejamento da festa julina e a disponibilização de fisioterapia – no período matutino -na clínica São José, sendo que a fisioterapeuta Joelma se colocou a disposição.

 

4.5 - JULHO - No dia 9, às 16 horas, no Ginásio de Esportes da ESUCRI, aconteceu a IIª Festa do Arraiá da AVASJ. O evento contou com a participação da dupla “Neguinho e Emanuel” e Banda da SATC e teve por objetivo proporcionar a confraternização de pacientes com trauma raqui-medular, familiares, membros da AVASJ e colaboradores. Vale ressaltar que o evento foi realizando com a ajuda e doações de voluntários e colaboradores, não sendo cobrado ingresso. - No dia 11, em medida de agradecimento, foram enviadas mensagens às pessoas que contribuíram - doando, apoiando, participando - com a IIª Festa do Arraiá da AVASJ. - No dia 27 foi publicada no Diário Público a lei de Nº 15.516. Tal lei, decretada pela Assembléia Legislativa e sancionada pelo Governador do Estado de Santa Catarina, João Raimundo Colombo, tem por artigos: Art. 1º Fica declarada de utilidade pública a Associação Vida Ativa São José, com sede no Município de Criciúma. Art. 2º À entidade de que trata o artigo anterior, ficam assegurados todos os direitos e vantagens da legislação vigente. Art. 3º A entidade deverá encaminhar, anualmente, à Assembléia Legislativa, até 17 de julho do exercício subsequente, para o devido controle, sob pena de revogação da presente Lei, os seguintes documentos: I - relatório anual de atividades do exercício anterior; II - atestado de funcionamento atualizado; 7 III - certidão atualizada do registro da entidade no Cartório de Registro de Pessoas Jurídicas; e IV - balancete contábil. Art. 4º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. - No dia 29, os associados da AVASJ reuniram-se em assembléia, na Clínica de Fisioterapia do Hospital São José, as 14 horas, com o propósito de eleger e empossar o novo corpo diretor – vigente até a presente data.

 

4.6 - AGOSTO - No dia 26, com intuito de conhecer um centro de referência na reabilitação de pacientes com trauma raqui-medular, membros da AVASJ, foram a Novo Hamburgo – RS visitar a Associação Leme, que atua nesse campo. Essa visita serviu como motivação a AVASJ no propósito de obter uma sede própria.

 

4.7 - SETEMBRO - No dia 10 a AVASJ participou, com outras setenta instituições, do desfile cívico, em homenagem a data de 7 de setembro, sendo a décima instituição a desfilar – juntamente com a JUDECRI (Associação dos Deficientes Físicos de Criciúma).

 

4.8 - OUTUBRO - No dia 28, a AVASJ se reuniu na Clínica de Fisioterapia do Hospital São José para assistir à palestra do psicólogo Sandro Corrêa, que abordou o tema “É Possível Sonhar”, e também decidir data e local da confraternização de final de ano.

 

4.9 - DEZEMBRO - No dia 8, o vice-presidente da AVASJ Adair de Souza e a fisioterapeuta Joelma, participaram do Iº encontro de cadeirantes do IF-SC (Instituto Federal de Santa Catarina), em Araranguá. O objetivo do evento foi buscar soluções para as necessidades dos deficientes físicos do estado e incentivá-los a participar dos projetos de pesquisa e extensão e a estudar no Instituto.. Participaram do evento os cadeirantes: Rubens Mateus Dario Leandro, Júlio Cezar Rodrigues, Michele Andrade Ramos, Isaias Fernandes de Assis, Fátima Correia, Daniel Cândioto, Adriano Borges, Euzébio Medeiros, Hektib Soares Marque, João Paulo S. Gregório, Jean Carlos Padinha, Felipe S. Gregório, Adriano, João Pedro Boterra, Ana Maria Boin, Maicon Kanareki, Amanda da R., Maria Lessa, Adair de Souza, Paulo G. Medeiros, Conrado Cantessi, Fernanda da Luz Henrique.

 

5. ÁLBUM DE FOTOS AVASJ ANO DE 2011, ENCONTROS E EVENTOS: 8 9 10 11 12 13 14

“ Amanhã fico triste, amanhã. Hoje não. Hoje fico alegre. E todos os dias, por mais amargos que sejam, eu digo: Amanhã fico triste, hoje não.” (encontrado em um dormitório de crianças do campo de extermínio nazista de Auschwitz) Dr. Jiovani Fuzer Presidente AVAS